Meu Canto de Paz

 
Canto meu canto triste...
Misto de saudade e ternura...
Saudade do que se foi, sem volta
Ternura, bálsamo do pranto meu...
Alívio da alma cansada, gritando você
Historia de vida, amor e paixão...
Eterno pensar, liberdade e escravidão...
Elos enfraquecidos, detalhes de uma vida...
Amor passado, vivendo em mim partido,
Sonhos desfeitos, levados pela rotina...
Adormecer e sonhá-los novamente...
Saborear o amanhecer da renovação.
Amor presente, vivendo em mim, em nós... 
Elos fortalecidos, corpo e alma presentes.
Historia de vida, amor e paixão...
Canto meu canto de paz...
 
Rô Vazquez
14/12/2006

 

Escrito e formatado por Rô Vázquez,  É  protegido pela lei 9.610/98 de Direitos Autorais,
não é permitido a  sua reprodução ou inclusão em qualquer site (pessoal ou não), 
lista de discussão,  seu repasse por
 e-mail,  ou outros meios,  sem a expressa autorização de seu
autor.
 

 

 

  -